segunda-feira, 24 de maio de 2010

Novo Fedora no forno.

A primeira vez que eu utilizei o fedora foi a versão 9 e posso assegurar...... eu não gostei. Depois de anos voltei a usar o fedora e gostei do que eu vi....confesso que apanhei um bocado para faze-lo ficar "utilizável", agora amanhã será lançado com louvor e atrasos (pra variar né :-o ), a versão 13, o Fedora Goddard. Eu realmente estou ansioso para ver o resultado. Vou colocar aqui pra vocês o que está descrito no site oficial do Fedora. 


Sete razões para atualizar para o Fedora 13


O Fedora 13 está pronto para ser lançado. Chamado de “Goddard”, o novo release vem com muitas atualização em relação ao Fedora 12 e algumas características novas que realmente vão estimular os usuários GNU/Linux a utiliza-lo.
O foco do Fedora é um pouco diferente do Ubuntu, openSUSE e de algumas outras distribuições GNU/Linux. O projeto é focado em enfatizar a liberdade do software e ser o primeiro em novas funcionalidades. Com isso o Fedora não se torna a distribuição mais “clean” e sim uma das mais inovadoras, tonando assim uma distribuição muito atraente. Se você estiver no Fedora 12, temos sete razões pelas quais você deve estar pensando em atualizar para o Fedora 13 agora ou quando for lançado oficialmente no final deste mês.
Melhorias e inovações
Os usuários Fedora normalmente não gostam de ficar para atrás. Um dos lemas do projeto Fedora é o “inovação”, e isso significa que (em parte) ser rápido para disponibilizar as versões  mais recente dos softwares nas mãos dos usuários em cada lançamento.
A última versão do Fedora vem com o KDE 4.4 e GNOME 2,30 desktops, Firefox 3.6.3, OpenOffice.org 3.2, o kernel Linux 2.6.33, e centenas de outras atualizações de pacotes. Cada uma dessas atualizações upstream traz melhorias que você não vai querer perder.

Melhorias no NetworkManager
Umas das atualizações do Fedora 13 que tem recebido bastante contribuição da comunidade é o NetworkManager. A versão 0.8.1 do NetworkManager, que não está oficialmente lançada ainda, vem com várias atualizações para melhoria de utilização de rede mobile, melhorias de suporte IPv6, e muito mais.

Driver experimental Nouveau para Nvidia
Por muito tempo, os usuários GNU/Linux com placas de vídeo Nvidia tiveram de optar drivers proprietários para as suas placas, ou lidar com o mínimo de recursos do driver de código aberto. Mesmo se você não tiver um problema filosófico com software não-livre, existem muitas razões práticas para preferir um driver open source. Os drivers proprietários da Nvidia podem estar fora de sincronia com as versões mais recentes do kernel.
O driver Nouveau foi trabalhado por um certo tempo para fornecer um substituto completo para os drivers proprietários. Depois de muito trabalho, o driver Nouveau está começando a suportar 3D. É ainda experimental, mas os usuários podem obter o pacote mesa-dri-drivers-experimental para o F13 e começar a usa-lo.
De acordo com Adam Williamson, que funciona razoavelmente em uma placa Nvidia 9400 GT. Mais do que o esperado, na verdade – o suficiente para jogar Quake 3.

Instalação automática do driver de impressora
Ao conectar uma impressora USB ou ligar uma impressora de rede, o Fedora 13 deve procurar automaticamente os pacotes/drivers que você precisa, e oferece para instalá-los. A idéia é que ao ligar uma impressora deve “simplesmente funcionar”, com um mínimo de trabalho.

Sugar
O Fedora é um projeto que está muito preocupado com a educação. Uma das características do Fedora 13, que é de interesse para a comunidade educativa é o Sugar Learning Environment. Se você não está familiarizado com o Sugar, é o ambiente de trabalho que foi desenvolvido pela One Laptop Per Child (OLPC) computadores XO, e também está sendo desenvolvido para outros sistemas. Ele inclui uma interface de usuário especialmente adaptadas para crianças, bem como uma plataforma para actividades de aprendizagem que podem ser usados na educação.

Usando o sistema de rollback com btrfs
Outra característica experimental no Fedora 13, que vale a pena olhar, é o “rollback”  do sistema com o btrfs.
O que há de tão especial sobre btrfs? Ele permite realizar “snapshots” do sistema de arquivos, que podem ser utilizados para a recuperação do sistema.
Novamente, isso é uma característica experimental. Para habilitar o recurso, você tem que quer migrar seu sistema de arquivos de Ext3/Ext4 para btrfs ou passar para o instalador o parâmetro de inicialização (btrfs), senão o brtf não irá aparecer como opção durante a instalação.

Python debugging e instalações paralelas
Fedora 13 tem duas características muito interessante para os entusiastas de Python.
O primeiro é uma instalação paralela do Python 3, mas muitas das ferramentas utilizadas no Fedora dependem do Python 2. Com esse recurso, permite que os desenvolvedores trabalhem com o Python 3 sem perder as funcionalidades do Python 2.
O Fedora 13 também possui extensões para o depurador gdb, para que ele possa ser usado para depurar bibliotecas Python e scripts para mostrar a utilização do  Python interativamente.
Isso foi um ctrl+c - ctrl +v do site oficial :)
Espero que gostem 
Rodrigo Griffo
Gestor de T.I

2 comentários:

LE ATELIER TATTOO disse...

esse lance ...de conectar a impressora ..e funcionar ...rs. EH O Q HÁ ...rsrsrs ...o ubuntu ..tbm ...funciona ...muito bem ...assim ...ele "busca" ..legal ..drives ,plugns .codegs..etc ..!!!

le atelier disse...

>>ERRATA<<< eu sempre falando e escrevendo errado ...rsrsrsrs ..Viva Inclusão ..Digital ...rs ...CODECS ...E não COdeGs ...rsrsrsr ...e "PARTICIONAR " ...E NÃO REPARTICIONAR ....NEH "PROFESSOR " ...amanã ..TEM MAIS ...